Filtro de Água alcalina com magnésio no combate a doenças

Publicado: 13/10/2016


Em agosto de 2014, Sally N. Akarolo-Anthony publicou no periódico Stroke da American Hearth Association, afirmando que os pessoas que apresentam graus menores de magnésio no sangue possuem um perigo de 34% maior de ter AVC (acidente vascular cerebral). 

Em 2014, Yanni Papanikolaou também escreveu um artigo para o Journal of Human Nutrition & Food Science explicando explicando o resultado de sua pesquisa, executado com pouco menos de 15.000 homens e mulheres com mais de 20 anos. Com a analise do resultado do “Exame de Saúde e Alimentação Nacional nos Estados Unidos (NHANES)”, realizada por volta pelos anos de 2001 e 2010, concluiu que por intermédio do crescimento da consumo de magnésio houve melhoras nos tratamentos em oposição a hipertensão arterial e nos níveis de glicose, triglicerídeos, insulina, colesterol etc, além do decréscimo da circunferência abdominal e obesidade.

Por último, os dois cientistas afirmaram que: “A melhor captação de magnésio acontece no momento em que esse está desfeito em uma água alcalina. A utilização de água alcalina magnesiana, simultaneamente com escolhas alimentares adequadas possui uma potencialidade de diminuir o perigo de diabete, pressão alta, derrames, obesidade, complicações de colesterol e triglicerídeos. Um consumo de água rica em magnésio é uma estratégia genial para desviar da incidência de doenças na população em maior parte.” 

Caso tenha interesse em conhecer sobre essa água alcalina magnesiana, conheça as 7 vantagens da água alcalina ionizada.

Voltar